Jacareí irá plantar 92 mil mudas de árvores nativas nos próximos 4 anos

Prefeitura de Jacareí e Corredor Ecológico planejam cinturão verde que vai transformar paisagem da cidade

Reunião realizada na última quarta-feira (29), no auditório do Paço Municipal de Jacareí, reuniu integrantes da ONG Corredor Ecológico e da Prefeitura de Jacareí, entre eles a secretária de Meio Ambiente e Zeladoria Urbana, Claude Mary de Moura, além de vereadores. Na ocasião, foram apresentados pela ONG os resultados do estudo de planejamento da paisagem de Jacareí e a sugestão de formação de um cinturão verde ao redor do município, considerando Áreas de Proteção Permanentes (APPs) hídricas, áreas de pastagem e conexão com outros fragmentos, conforme mapa a seguir.

Recuperar as nascentes e interligar os trechos remanescentes de Mata Atlântica são duas medidas de elevado alcance, numa política consciente de preservação ambiental e, também, numa visão moderna de gestão pública e preservação dos recursos naturais para as próximas gerações.

Jacareí é a única cidade do Vale do Paraíba a alinhar suas ações de plantio a um planejamento estratégico da paisagem do município. O projeto, realizado em cooperação com o Corredor Ecológico, faz parte da política municipal de meio ambiente, executada pela atual gestão, no âmbito do Programa Renascentes, desenvolvido pela prefeitura e sociedade civil para a recuperação das nascentes prioritárias de abastecimento público.

Secretária de Meio Ambiente e Zeladoria Urbana do município, Claude Mary de Moura, elenca os benefícios da parceria. “Os corredores trazem diversas melhorias. Ajudam no clima, na paisagem, na geração de renda, além do ganho para biodiversidade de Jacareí”, explicou.

Corredor Ecológico e Prefeitura

A relação entre o Corredor Ecológico do Vale do Paraíba e a Prefeitura de Jacareí começou em 2020. Numa primeira etapa foi definido um projeto chamado ‘Renascentes’, para a restauração das áreas prioritárias de abastecimento público do município e para convergir a compensação ambiental acumulada até 2016, referentes a obras na cidade, e também para as obras realizadas pela atual gestão, como a terceira ponte, que receberá compensação nesse período chuvoso, com o plantio de 1880 mudas.

Na primeira etapa já foram plantadas 6.596 mudas em diferentes áreas, somando 4 hectares, equivalentes a 4 campos de futebol. Entre as áreas já restauradas está a APP do bairro Parque Imperial, com o plantio de 3.172 mudas, além de conversas com lideranças locais e reunião com a comunidade escolar do bairro. “As ações em campo, com a comunidade, infelizmente ficaram prejudicadas, devido à pandemia, mas estão previstas para serem retomadas em breve”, afirma Tatiana Motta, coordenadora do Corredor Ecológico.

O Corredor Ecológico

Criado em 2009, o Corredor Ecológico reúne organizações do primeiro, segundo e terceiro setores para propor um diálogo sobre o desenvolvimento social, econômico e cultural do Vale do Rio Paraíba do Sul por meio do planejamento e de intervenções que ampliem a oferta de serviços ecossistêmicos integrados, ligados à água e à biodiversidade, com a conscientização da sociedade para o valor do patrimônio ambiental da região. Para isso, o Corredor desenvolveu a metodologia “Linhas de Conectividade”, que visa garantir o desenvolvimento e a perenidade das florestas a partir de um guia de reflorestamento que mapeou todas as áreas que precisam receber plantios, evitando, assim, que investimentos florestais sejam desperdiçados.

Legenda: Reunião realizada na última quarta-feira (29), no auditório do Paço Municipal