Mais dois bairros recebem as Leituras Comunitárias na quarta-feira (30)

As ‘Leituras Comunitárias’ para revisão do Plano Diretor de Jacareí prosseguem nesta quarta-feira (30), às 19h, com a realização de encontros nos bairros Jardim das Indústrias e Jardim Santa Maria. Durante os encontros, a população é convidada a participar de uma dinâmica, para identificar nos mapas da cidade e do bairro em que mora, os principais problemas e potencialidades do município.

No Jardim das Indústrias, o encontro acontece na EMEI Vicentina das Dores Queiroz (Av. São Jerônimo, 1100). Já no Jardim Santa Maria, a Leitura está marcada na EMEF Sílvio Silveira Mello Filho (Rua Dalton Siqueira Malta, nº 380).

As Leituras Comunitárias representam a fase da revisão do Plano Diretor de Jacareí em que é realizado o diagnóstico social da cidade. Nos eventos, os participantes apresentam suas reclamações e ideias. A metodologia foi desenvolvida por professores de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional da Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), instituição responsável pela supervisão técnica dos trabalhos da revisão do Plano Diretor.

Participação

“Quanto mais participativa é a comunidade, distribuída em diferentes bairros, melhor será o diagnóstico a ser construído. O levantamento de proposta e ideias para a revisão do Plano Diretor do município depende do envolvimento popular”, ressaltam as professoras Lidiane Maciel e Fabiana Félix do Amaral e Silva, que integram a equipe técnica da Univap, responsável pela metodologia das Leituras Comunitárias.

Todo o processo está sendo coordenado pelo Conselho Gestor de Revisão, grupo formado por representantes da Prefeitura e da sociedade civil, responsável pela condução dos trabalhos. Para o conselheiro e professor da Fatec, Mário Sérgio Soléo Scalambrino, “o Plano Diretor é uma grande oportunidade de exercício de participação popular nas tomadas de decisão para o futuro da cidade”.

O professor continua: “sabemos que, culturalmente, enquanto sociedade, não somos estimulados a exercer esse papel de participação ativa. No entanto, a cada ano, almejamos que a presença de cidadãos e instituições de diversos segmentos da sociedade civil, se apoderem desse papel que nos é de direito e dever”.

“Ouvir, registrar e levar em consideração a Leitura Comunitária, contribui com a sensação de pertencimento dos indivíduos, quanto ao território e confiança no Poder Público, assim como auxilia as gestões atual e futuras a serem mais assertivas no planejamento urbano e diretrizes orçamentárias, rumo a cidades mais justas, inclusivas e saudáveis”, destacou o conselheiro.

Agendas

Na última terça-feira (29), as Leituras ocorreram nos bairros Campo Grande e Parque Califórnia. Na quinta (31), às 19h, será a vez da região do Villa Branca (na UNIVAP, Estrada do Limoeiro, nº 250) e do Instituto Federal (Rua Antônio Fogaça de Almeida, 200, Jardim América). Qualquer pessoa pode participar.

Legenda: Leitura Comunitária no bairro Parque Califórnia, realizada na noite de terça-feira (29)