Jacareí oferece oficinas preparatórias para o mercado de trabalho a jovens em situação de vulnerabilidade social

Programa contempla adolescentes, entre 14 e 17 anos, que têm cadastro no CadÚnico e são assistidos pelo Cras e Creas do município

A Prefeitura de Jacareí, por meio da Secretaria de Assistência Social, está oferecendo oficinas preparatórias para o mercado de trabalho a jovens do município, entre 14 e 17 anos, assistidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

A iniciativa faz parte do Acessuas Trabalho, um programa do Governo Federal, para promoção do acesso ao mercado de trabalho às pessoas em situação de vulnerabilidade social. Ao todo, mais de 200 jovens serão beneficiados pelo programa até o final de 2021 na cidade.

“O projeto tem a finalidade de promover a inclusão social e auxiliar no acesso às oportunidades no mundo do trabalho às pessoas e famílias com maior grau de vulnerabilidade social. Aqui eles aprendem como se comportar em um ambiente de trabalho, em uma entrevista de emprego, além de noções de empreendedorismo e economia solidária. É um primeiro passo muito importante para esses jovens”, explica Rogério Romano, professor da oficina do Acessuas Trabalho.

Além das oficinas, o projeto também conta com visitas técnicas a faculdades e universidades, workshops e visita ao Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) para emissão de Carteira de Trabalho.

Primeiro Passo

O programa tem parceria com o Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola) e já proporcionou a entrada de quatro alunos para o mercado de trabalho neste ano. Desirêe Ramos, de 16 anos, mora no Jardim Conquista, e participou do Acessuas Trabalho no EducaMais Jacareí, na primeira semana de julho. De acordo com a jovem, o programa é um importante aliado para entrar no mercado de trabalho.

“É uma oportunidade muito boa pra gente, aprendemos muitas coisas sobre o mercado de trabalho que podem nos ajudar a conquistar nosso primeiro emprego. Tenho o sonho de ser empreendedora, na área da culinária, e com todo aprendizado que tive aqui, tenho certeza que vou conseguir.”

Já para Bárbara Alessandra, também de 16 anos, que participou da mesma turma do projeto, o foco é entrar no mercado de trabalho para financiar os estudos. “Eu tenho o sonho de fazer faculdade de Psicologia, então preciso começar a trabalhar para conseguir pagar o curso. Tenho certeza que agora vou chegar mais preparada para as entrevistas de emprego”, afirma.