Educação apresenta plano de expansão de vagas em creche e pré-escola

Secretário de Educação, João Roberto, explica o plano de expansão de vagas em creches e pré-escola. Foto: Valter Pereira/PMJ

A Secretaria Municipal de Educação apresentou, na última terça-feira (29), o plano de expansão de vagas em creches e pré-escola da rede municipal. Foi assinada a ordem de serviço para a construção de quatro novas unidades até o final do ano, e ainda o decreto que altera a denominação do cargo público de “Auxiliar de Desenvolvimento Infantil” para “Agente de Desenvolvimento Infantil’.

Estiveram presentes ao evento o prefeito Hamilton Mota, autoridades municipais, professores e líderes comunitários. Na oportunidade, o prefeito destacou a importância do aumento do número de crianças atendidas em creche. Já o secretário João Roberto Costa de Souza afirmou que a ampliação de vagas era um dos compromissos da administração municipal.

Os bairros atendidos serão: Jardim Santa Marina, Parque dos Príncipes, Jardim Colônia e Residencial Santa Paula. As novas escolas terão o projeto Padrão Tipo 2, desenvolvido para o Programa Pró-infância do governo federal, com capacidade de atendimento cada uma de até 188 crianças, em dois turnos (matutino e vespertino) e 94 crianças em período integral. Além destas, uma outra unidade, no Villa Branca, já está em obras.

As escolas de educação infantil são destinadas a crianças na faixa etária de 0 a 5 anos e 11 meses, distribuídos da seguinte forma: Creche – para crianças de 0 até 3 anos e 11 meses de idade, sendo Creche I (0 até 11 meses), Creche II (1 ano até 1 ano e 11 meses), e Creche III (2 anos até 3 anos e 11 meses). Pré-escola – para crianças de 4 até 5 anos e 11 meses de idade.

Agentes de Desenvolvimento Infantil – Com o objetivo de fortalecer ainda mais a política da Educação, serão possibilitadas várias reformulações, no avanço de novas conquistas, com um pacote de benefícios no atendimento das condições dos servidores em creche, que incluem melhorias salariais.

Nesse sentido, foi criado o decreto melhorando a referência das ADIs – Auxiliares de Desenvolvimento Infantil – em três níveis, uma das reivindicações antigas da categoria. “Com esta alteração na lei, melhoram os salários destes profissionais, passando de R$ 938,33 para R$ 1.324,09”, explicou o secretário. “Além desta questão, mudamos a nomenclatura anterior de Auxiliar de Desenvolvimento Infantil para Agente de Desenvolvimento Infantil”, explicou João Roberto.

(Marta Fernandes/PMJ)