Coronavírus: em meio à pandemia, PAT de Jacareí oferece assistência aos trabalhadores do município

O serviço reforçou a assistência à população em vulnerabilidade social, com novas oportunidades de empregabilidade e suporte para o micro e macro empresário

De acordo com dados do CAGED, após registrar aumentos significativos em 2017 e 2018, a empregabilidade total em Jacareí sofreu uma leve queda em 2019, devido aos fatores econômicos nacionais. O ano de 2020 iniciou-se otimista, porém a pandemia em razão do novo Coronavírus (COVID-19) abalou todas as expectativas.

Neste atual período de crise, com a queda de todos os indicadores de empregabilidade, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), do munícipio, não deixou de auxiliar aqueles que perderam seus empregos ou ainda têm a esperança de novas oportunidades de empregabilidade. Entre os principais serviços oferecidos, estão:

Seguro Desemprego: continuidade no atendimento (telefones, e-mail e esclarecimento de dúvidas ao portão). Foram mais de dois mil atendimentos de SD entre março e maio de 2020.

Benefício Emergencial: criação de Frente de Trabalho no PAT para suporte aos aplicativos do Governo Federal e da Caixa Econômica Federal, que funcionou até o dia 5 de junho. Foram mais de 300 atendimentos, nos quais destacam-se os referenciados pelos serviços da Secretaria de Assistência Social.

Manutenção das atividades via acesso remoto: por meio do site, aplicativo e e-mail, o PAT de Jacareí conseguiu captar 81 vagas no mercado de trabalho e recolocar 47 profissionais entre março e julho.

Leandro Fogaça, Diretor de Trabalho e Renda de Jacareí, pontua: “durante a pandemia, o PAT de Jacareí permaneceu atuando fortemente no suporte à população em vulnerabilidade social, especialmente no apoio às rotinas de Seguro Desemprego e no suporte aos aplicativos do Benefício Emergencial”.

Em julho, os encaminhamentos para vagas de emprego voltaram a crescer. O número de vagas divulgadas no mês passado é superior à soma dos três meses anteriores e o número de empresas que buscaram o PAT também superou a soma dos últimos quatro meses. Leandro acredita que essa mudança no cenário pode sinalizar um reforço na retomada do mercado de trabalho pela contratação de mão de obra. No entanto, o diretor acrescenta: “esse número ainda não é refletido diretamente pelas contratações, pois a maior parte desses processos seletivos ainda está em andamento”.

Banco do Povo – Em maio, o Banco do Povo bateu todos os seus recordes, superando a marca de um milhão e duzentos mil reais investidos no micro e pequeno negócio de Jacareí nos primeiros cinco meses de 2020. A totalidade dos contratos de maio foi direcionada aos empreendedores que tiveram seus negócios afetados de alguma forma pela pandemia. Foram linhas especiais de crédito que contaram com um teto diferenciado, carência ampliada, exigências flexibilizadas e documentação desburocratizada, além de uma taxa de juros inferior a 1%.

Junho fechou com mais de 75 mil reais investidos e, no último mês de julho, o volume de empréstimo ficou na margem dos 40 mil reais. O Diretor de Trabalho e Renda explica: “a queda da produtividade do Banco do Povo de Jacareí, em julho, se deve a uma série de fatores, entre eles, o fim das linhas especiais abertas pelo Governo Estadual durante a pandemia”.

Retrospectiva – Ao comparar alguns dos serviços do PAT de Jacareí, vê-se um aumento significativo nos números. O volume total de atendimento, por exemplo, saltou de 140 munícipes por dia, no final de 2016, para 230, no final de 2019.

A atualização e a impressão de currículos mais que triplicaram: foi de três mil atendimentos para 11 mil, no mesmo período de comparação. Em 2019, foram 7.800 encaminhamentos. O atendimento do seguro desemprego duplicou, indo de cinco mil para 10.700, e, reforçando a assistência à população em vulnerabilidade social, teve-se ao longo desses anos 140 encaminhamentos de emprego para os usuários dos serviços da Assistência Social, algo que não existia no município até então.

Analisando o balanço, Leandro conclui: “Os resultados refletem no aumento da demanda pelos nossos serviços e uma maior participação do PAT nos resultados da empregabilidade local, fruto de um trabalho de reaproximação do PAT com seu público, da visibilidade do equipamento e da reconquista da credibilidade de seus serviços, em pleno cenário de crise macroeconômica”.