Educação oferece treinamento para as merendeiras da Alimentação Escolar do Município

A Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a empresa responsável pela Alimentação Escolar do município, a SHA (Santa Helena Alimentos), ofereceu um treinamento a todas as merendeiras da rede municipal de ensino, que somam mais de 180, nesta quinta-feira (25) e sexta-feira (26), com o objetivo de aperfeiçoar o trabalho de nutrição feito nas escolas.

Umas das inovações implantadas no treinamento foi a realização de aulas culinárias de receitas vegetarianas. As aulas ocorreram no Laboratório de Técnica Dietética da UNIP e contou com a participação de chefes de cozinha da SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira) e da HSI (Humane Society International). As merendeiras aprenderam, na prática, a fazer novas receitas vegetarianas com a intenção de servir alimentos mais saudáveis aos alunos e ao mesmo tempo garantir a aceitação destas refeições.

A Secretaria Municipal de Educação vem dando uma atenção especial para as refeições da Alimentação Escolar oferecidas aos alunos. A importância de uma alimentação saudável com produtos nutritivos e de qualidade, como forma de melhorar o desenvolvimento e até prevenir doenças, é o objetivo da rede municipal de ensino, que conseguiu implantar desde 2018, mudanças bem significativas na Alimentação Escolar de Jacareí.

Agora os cardápios são elaborados por uma Equipe de Nutrição, sendo adequados a cada faixa etária e às necessidades alimentares especiais. Foi ampliada ainda a variedade de alimentos, como recomenda o Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde.

Hoje a prefeitura tem frutas como pera, abacaxi e melão no cardápio, além de alimentos da época. Aumentou não só a variedade, mas também a quantidade de frutas, verduras e legumes. Foi diminuída ainda a oferta de produtos industrializados e ampliados os produtos in natura ou minimamente processados, como recomenda este mesmo Guia.

A Secretaria Municipal de Educação retirou por completo a salsicha e empanados do cardápio e a bebida láctea foi substituída por iogurte. Para alunos com menos de um ano de idade, o consumo do leite de vaca passou para fórmulas infantis adequadas para a idade.

Segunda Sem Carne – Foi adotada a Campanha “Segunda sem Carne”, divulgada pelo cantor Paul McCartney, visando contribuir positivamente com a proteção do meio ambiente, a melhoria da saúde e pela causa animal. Além disso, essa campanha incentiva o consumo de uma maior variedade de alimentos pelos alunos, ampliando o paladar dos mesmos. O intuito da realização do treinamento culinário de preparações vegetarianas para as merendeiras é contribuir também para aumentar a variedade de receitas para os dias em que acontecem a Segunda Sem Carne no cardápio.

As melhorias implantadas na Alimentação Escolar do município cumprem, dessa forma, com a legislação que estabelece sobre a alimentação nas escolas (lei 11947 de 2009; RDC 26 de 2013 e outras). Tal legislação deixa claro sobre o direito da Alimentação Escolar para alunos da educação básica pública e traz o objetivo do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar – que é contribuir para o crescimento e o desenvolvimento biopsicossocial, a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de hábitos alimentares saudáveis dos alunos.

A Secretaria Municipal de Educação possui também um cronograma anual de atividades de Educação Alimentar e Nutricional, que incentiva e disponibiliza materiais para que todas as unidades escolares desenvolvam ações com os alunos sobre alimentação saudável e adequada. A cada semestre mais escolas implantam o projeto de “horta escolar”.

Além disso, há a realização de teatros, palestras e aulas de culinária com os alunos. Falar de alimentação nas escolas e aplicá-la nos cardápios é de grande importância para a formação de hábitos alimentares saudáveis dos alunos. Com essas informações sobre alimentação e nutrição tratadas nas unidades escolares, as crianças poderão entender melhor os benefícios e aplicar nas suas casas e também durante a juventude e a fase adulta. Inclusive, são realizadas também capacitações para os professores da rede municipal sobre educação alimentar e nutricional nas escolas.