No dia 11 de outubro se comemora mundialmente o Dia da Visão. Segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, (CBO) estima-se que atualmente existem mais de 1,2 milhão de cegos no Brasil. Outro dado relevante: de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima que 60% das cegueiras são evitáveis, o que significa que quase 700 mil brasileiros que sofrem de cegueira poderiam não sofrer, se tivessem recebido tratamento precocemente.

Em Jacareí, a Secretaria de Saúde tem investido particularmente nesta especialidade, por meio de mutirões de exames, cirurgias e dobrando o atendimento do SIM (Serviço Integrado de Medicina), estratégias que ajudam o município a atuar de forma assertiva na prevenção de novos casos.

Segundo dados da pasta, Jacareí possui, aproximadamente, 1.500 pessoas na fila por procedimentos, sendo que a média de atendimentos mensais é de 900 pessoas.

Vale lembrar que, atualmente, a rede pública conta com nove oftalmologistas, sendo sete realizando consultas e dois em mapeamento de retina. Números esses, segundo a secretaria, ideal pela demanda do município.

“Atualmente, a espera por uma consulta oftalmológica é de dois meses, número considerado muito abaixo da média. Isso é reflexo do compromisso da gestão em buscar alternativas e otimizar os investimentos públicos em prol da população”, comentou a secretária de Saúde, Rosana Gravena.

Para isso, o Serviço Integrado de Medicina (SIM), realizou mais de 4 mil consultas nos primeiros seis meses do ano, dobrando a média do mesmo período do ano passado. Além disso, abriu as portas da unidade no sábado, 21 de setembro, para realizar 110 mapeamentos de retina.

Em julho deste ano, o prefeito Izaias Santana e a secretária Rosana Gravena apresentaram as dificuldades e demandas da oftalmologia de média e alta complexidade para o secretário de Estado da Saúde, Marco Antônio Zago. Atualmente, o Hospital Regional do Vale do Paraíba, em São José dos Campos é o responsável por atender essa demanda.

(Victor Copola/PMJ – Foto: Alex Brito/PMJ)