Saúde promove ações de prevenção a IST’s no Carnaval

Carnaval é sinônimo de festa, samba, diversão e muita paquera. Pensando nisso, a Secretaria de Saúde fará uma ação no Carnaval, visando conscientizar a população para o uso de preservativos nas relações sexuais. Seja pelo calor do momento ou por influência do álcool ou drogas, muitas pessoas deixam o preservativo de lado e se expõe às chamadas Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

A ação acontecerá no dia 3 de março, durante a realização do tradicional desfile das escolas de samba, das 18h às 22h, na avenida Engenheiro Davi Monteiro Lino, em frente ao Parque da Cidade. A meta, segundo o Ambulatório de Infectologia, é informar o maior número de pessoas a respeito do tema. Além disso, foi destinado cerca de 1000 preservativos para distribuição na folia.

Embora Jacareí tenha registrado uma queda no número de pacientes infectados por doenças sexualmente transmissíveis em 2018 (comparando ao mesmo período de 2017), a secretaria continua propondo ações, como as ‘testagens rápidas e distribuição de preservativos nas Unidades de Saúde, que acontecem diariamente.

Além disso, a Secretaria de Saúde promove periodicamente ações descentralizadas para testagem rápida e aconselhamento no caso de diagnóstico positivo.

Última ação – No final de 2018, a Secretaria de Saúde registrou, em ação de combate ao HIV e sífilis, 928 testes rápidos destas doenças.

HIV no país – De acordo com dados do Ministério da Saúde, estima-se que 866 mil pessoas vivem com o HIV no Brasil. De acordo com o Boletim Epidemiológico de HIV e Aids divulgado no final do ano passado, a epidemia no Brasil está estabilizada, com taxa de detecção de casos de aids em torno de 18,3 casos a cada 100 mil habitantes, em 2017. Isso representa 40,9 mil casos novos, em média, nos últimos cinco anos.

Nos últimos quatro anos, a taxa de mortalidade pela doença passou de 5,7 óbitos/100 mil habitantes em 2014 para 4,8 óbitos/100 mil habitantes em 2017. A redução é resultado da garantia do tratamento para todos – lançada em 2013 -, aliada à melhoria do diagnóstico, além da ampliação do acesso à testagem e redução do tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento.