Jacareí reuniu cerca de 250 pessoas no Fórum ‘Faça Bonito’, realizado nesta quinta-feira (18), no Educamais Jacareí. O evento, organizado pela Prefeitura de Jacareí, por meio das secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde, marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes.

Estima-se que no Brasil a cada 11 minutos acontece um caso de estupro notificado. Os números são do 9º Anuário Brasileiro da Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.


Foto7C_Forum_Abuso_CriancaNa abertura do evento, o prefeito de Jacareí, Izaias Santana, reforçou a importância de conhecer e debater o tema. “É preciso criar espaços protetivos, onde a criança e o adolescente frequentem. É preciso que as secretarias de Assistência Social, Educação, Saúde e Esporte se unam para proteger e atender esses jovens de forma sensível e atenciosa”.

Entre os principais temas debatidos nas palestras, as políticas públicas, a legislação e as formas de garantir a proteção das crianças e dos jovens foram os mais abordados. “Este é um momento importante de enfrentamento a uma realidade forte. Nossa responsabilidade é garantir a proteção destes jovens. Temos que entender que não é um problema da sociedade, é da humanidade e, por isso, temos que contribuir com essa proteção por meio de políticas públicas eficazes”, conta a secretária de Assistência Social, Patrícia Juliani.

“Não é possível olhar para estas crianças de forma fragmentada. O contexto é amplo e, por isso, deve ser tratadode forma geral, unindo forças”, comenta Maria Thereza Ferreira Cyrino, secretária de Educação.

A secretária-adjunta de Saúde, Agda Fernandes, apontou que os casos de violência são rotineiros nas redes de saúde do município. “Em todos estes anos nos deparamos com este tipo de violência. A sensação de impotência é enorme e, por isso, precisamos aprimorar essa rede para diminuir cada vez mais os casos”, afirma.

Na parte da manhã, os presentes assistiram a duas palestras. A primeira, ministrada pela promotora de Justiça da Vara da Infância e Juventude, Renata Lúcia Mota Lima de Oliveira Rivitti, com o tema: “O Ministério Público e a Rede de Proteção da Infância, frente a violência sexual contra crianças e adolescentes”.

A segunda palestra, cujo tema foi “O cuidado no atendimento da primeira escuta ao acompanhamento em rede”, foi proferida pelo assistente social, Sandro Ilídio.

As atividades prosseguiram no período da tarde, com apresentações do Programa de Orientadores Pedagógicos da Secretaria de Educação, dos serviços municipais e do projeto “Menos mão mais coração”, da EMEF Prof.a Maria Luiza de Souza Pinto Vasques.

A data- No dia 18 de maio de 1973, uma menina de Vitória (ES) foi vítima de sequestro e violência sexual, seguida por assassinato. O movimento em defesa das crianças e adolescentes, após mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/2000 que instituiu a data como o Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Criança e Adolescente.

Como denunciar- Para fazer uma denúncia, é necessário procurar o Conselho Tutelar da cidade (Rua Armando Salles de Oliveira, 55, Jardim Leonídia), delegacia especializada em crimes desta natureza ou ligar para o ‘Disque Direitos Humanos’ (100) e em caso de emergência, ligue 190.

(Victor Copola/PMJ – Foto: Cristina Reis)