A EMEF José Éboli deu início no último dia 7 a instalação de um sistema de compostagem, por meio do projeto Práticas Sustentáveis. A iniciativa, em parceria com a empresa Fibria visa a implantação de elementos e sistemas eco pedagógicos, que proporcionará aos alunos uma maior interação com o meio ambiente, transformando a escola em um modelo prático de soluções ambientais em pequena escala.

A EMEF será uma das primeiras escolas do município a reciclar seu próprio resíduo orgânico transformando-o em adubo nutritivo, que poderá ser utilizado nas áreas verdes da própria unidade.

De acordo com a diretora da escola, Ana Cristina Monteiro, a ideia surgiu a partir de conversas entre professores e funcionários que ao perceberem a quantidade de sobra das merendas, tiveram a ideia de transformar o material reciclado em adubo orgânico.

A conscientização quanto a essa preservação deve iniciar cedo, pois é muito mais fácil fazer as crianças entenderem a importância da natureza e quando esse ensinamento inicia desde cedo, elas com certeza vão crescer com essa ideia bem formada e melhor ainda, por meio das práticas que estamos vivenciando no contexto escolar” enfatiza Ana Cristina.

Participam do projeto 348 alunos do 1º ao 5º ano, incluindo a Educação de Jovens e Adultos (EJA). A ideia é que posteriormente, o projeto seja estendido a toda comunidade.

De acordo com a diretoria da escola, o projeto prevê ainda outras atividades, como por exemplo, sistema de captação da água de chuva, pomar e biodiversidade, horta espiral de ervas e plantio de verduras e legumes.

(Marcio Moura/PMJ – Foto: Luiz Cepinho/PMJ)