Enfrentamento a Violência Doméstica e Familiar é tema de ciclo de palestras em Jacareí

Nos dias de hoje, muito se fala sobre o papel da mulher na sociedade, igualdade de gênero e o fim do preconceito. Mas, na prática, será que se vive isso nas famílias brasileiras?

Foi pensando nisso que o Ministério Público, em parceria com a Prefeitura de Jacareí, por meio das secretarias de Saúde, Assistência Social e Segurança e Defesa do Cidadão realizaram a segunda edição do Ciclo de Reflexões ao Enfrentamento da Violência Doméstica e Familiar em Jacareí, nesta terça-feira (20), na sala Ariano Suassuna.

Ao todo, 600 pessoas se inscreveram previamente para o evento e outras 100 vieram fazer a inscrição na hora do evento. O auditório, cheio de olhares atenciosos aos temas propostos, contavam ainda com a presença de autoridades como o prefeito Izaias Santana, o vice-prefeito Edgard Sasaki, a juíza da Vara Criminal de Santo André Tereza Cristina, da promotora de Justiça Renata Rivitti e da promotora de Justiça de Enfrentamento à Violência Doméstica e da Mulher, Maria Gabriela Mansur.

Foram discutidos temas como as relações de gênero, violência e cultura de violência, casamento infantil, violência doméstica e familiar, medidas anticrime de violência contra a mulher e uma breve explicação sobre o programa ‘Família Segura’.

Para Renata Riviti, palestrante e promotora de Justiça, só a partir dos debates é que se enfrenta a cultura de violência. “Esses eventos são fundamentais e o poder público poder abraçar essa ideia é incrível. Além disso, vale agradecer a presença de todos”, pontuou.

A primeira palestra ficou por conta da juíza da Vara Criminal de Santo André Tereza Cristina, que comentou na abertura que “é importante lembrar que falar sobre isso, capacitar de forma permanente as pessoas e munir com informações cada cidadão é a forma mais eficaz de combater a violência”.

Ainda em sua apresentação, Tereza Cristina mostrou de forma lúdica formas de objetificação feminina, como em campanhas publicitárias, ditados populares e situações do dia a dia que acabam passando desapercebidas.

Segundo dados do Governo Federal, cinco mulheres são espancadas a cada dez minutos no Brasil. Uma mulher é estuprada a cada um minuto. Um feminicídio a cada 90 minutos. São mais de 179 relatos de agressão por dia.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a Prefeitura de Jacareí realiza um evento dessa natureza. Em agosto do ano passado, cerca de 550 pessoas se reuniram no EducaMais Jacareí para participar da primeira edição do evento.

Lei Maria da Penha: Dia 7 de agosto é comemorada a criação da lei Maria da Penha. Nesses 12 anos, muitos avanços foram obtidos no combate a violência doméstica no âmbito federal, estadual e municipal. Razão pelo qual o Ministério Público se uniu a Prefeitura de Jacareí para sensibilizar, educar e capacitar sobre o tema.