Jacareí conquistou o maior índice de empregabilidade da RMVale

 

Jacareí fechou o ano de 2018 com um balanço positivo na geração de emprego. A Diretoria de Trabalho e Renda, vinculada à Secretaria de Assistência Social do município, alcançou o fechamento anual com um saldo superior a mil posições preenchidas na cidade.

 

De acordo com dados fornecidos pelo CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), Jacareí manteve o maior índice de empregabilidade entre as 39 cidades que compõem a Região Metropolitana do Vale do Paraíba, conquistando destaque regional.

 

Só no PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), foram realizados cerca de 60 mil atendimentos no ano que passou. Desses atendimentos, duas mil vagas de trabalho foram captadas, mais de três mil carteiras de trabalho foram emitidas e 723 contratações foram efetivadas através dos serviços prestados. Além disso, 179 usuários dos serviços municipais de assistência social foram encaminhados para entrevistas de emprego.

 

Leandro Fogaça, Diretor de Trabalho e Renda explica que, dentre as ações tomadas pelo município, destaca-se a busca e prospecção das vagas no mercado de trabalho, aproximando o PAT das associações e grupos empresariais locais.

 

“Em 2018 trouxemos o PEQ, um programa de qualificação profissional do Governo do Estado de São Paulo, inédito em Jacareí até então. Ainda sobre capacitação, ampliamos as edições do Time do Emprego, descentralizando também as aulas para bairros mais afastados”, argumenta.

 

O Time do emprego é um curso preparatório de reintegração ou ingresso ao mercado de trabalho, onde são discutidas técnicas de dinâmicas de grupo, entrevistas de emprego, elaboração de currículo, entre outros aprimoramentos.

 

Ao todo, foram mais de 350 munícipes capacitados para ingressas ou retornar ao mercado de trabalho e, das 13 edições realizadas em 2018, cinco foram voltadas exclusivamente para usuários dos equipamentos da pasta.

 

Banco do Povo

 

Em 2018, o Banco do Povo aumentou em 35% o atendimento comparado a 2017. Foram mais de três mil atendimentos, que resultaram em aproximadamente R$1.300.000,00 investidos para o microempreendedorismo local. As ações também foram descentralizadas ao criar encontros para a população do município em estado de vulnerabilidade socioeconômica, onde foram discutidos empreendedorismos e economia criativa.

 

Textos e fotos: Subsecretaria de Comunicação/PMJ