Curso forma ‘servidores multiplicadores’

400 (1)
Uma nova turma de servidores está concluindo o Curso Multiplicadores, promovido pela Escola de Gestão Pública da Secretaria de Administração e Recursos Humanos da Prefeitura de Jacareí. São 50 funcionários.
Segundo o diretor da Escola, Marcus Vinicius Lessa, o curso engloba inclusive técnicas de expressão corporal por meio da linguagem teatral. “A pessoa às vezes tem facilidade de falar em público, entretanto ninguém a ouve. E o que fazer para prender a atenção do público? Além de falar bem em público, uma das fases do curso aborda técnicas de como se fazer ouvir. Essas aulas são ministradas pelo diretor de teatro, Aless Cardozo”, explica Lessa.
O dentista Daniel Freitas Alves Pereira, que faz parte da turma do Curso de Multiplicadores, diz que já passou por “várias formações” com objetivo de melhorar seu desempenho profissional. “Vejo que há resistência de alguns servidores por não entenderem a importância do curso, que foca a formação tanto no sentido de agregar conhecimento e melhorar a qualificação, como também no processo de transmitir o aprendizado para outros servidores”, ressalta. “Muitas vezes a gente acha que sabe tudo sobre determinado assunto.
Mas na verdade há sempre algo para aprender. É importante o servidor saber sua missão no trabalho e sempre aproveitar as oportunidades para buscar novas informações”, conclui.
Para o guarda civil Eduardo Lima, que trabalha há dois anos na Prefeitura, o curso tem “um retorno importante” porque contribui para melhorar o relacionamento interpessoal e o atendimento ao público. “Nós lidamos diretamente com o público e no decorrer do dia encontramos pessoas com diferentes personalidades, umas mais calmas, outras mais nervosas. Precisamos estar preparados para realizar bem o nosso trabalho”, avalia.
O curso que teve início em dezembro segue até o dia 31 de março. “Além de contribuir com a qualificação profissional, o Curso de Multiplicadores tem o objetivo de capacitar os servidores na transmissão de conhecimentos outros funcionários que ingressam em novos cursos”, conclui Lessa.
Coveira conta experiência como “multiplicadora”
Participar de um curso de Relacionamento Interpessoal no Trabalho na Escola de Gestão Pública foi aceito com certa desconfiança pela coveira Renata dos Reis Lopes, a primeira e da região e uma das poucas mulheres que exercem essa profissão no Brasil.
“Pensei: ‘lá vem aquela conversa fiada de curso. Isso não vai acrescentar nada’”, lembra a servidora. Mas assim que começou a participar do curso, o receio foi dando lugar à satisfação. “O curso é ótimo. Trabalha o lado psicológico. Sem dúvidas contribui para a melhor integração no ambiente de trabalho. Ajuda a desenvolver a empatia, colaboração, dedicação, comprometimento e diálogo”, avalia.
Hoje, Renata é uma “multiplicadora”, é uma das servidoras que contribuem com a formação de outros servidores, incentivando a participação nos cursos de qualificação e transmitindo o que aprendeu. “Eu quero que outros servidores, seja qual for a função, não sejam resistentes em adquirir mais qualificação e aproveitem a oportunidade de fazer os cursos que a Escola oferece”, destaca.
(Rosana Antunes/PMJ)