Com um mês de atuação, Operação Inverno realiza 574 abordagens

O serviço de abordagem especializado no período das baixas temperaturas tem a missão de ofertar serviços sociais para a população de rua

Muitas vezes, algumas atitudes no inverno aquecem mais do que apenas um agasalho. Dessa forma, compreendendo que a abordagem especializada à população de rua tem a missão de proteger as pessoas por meio da oferta de serviços de assistência social, a Operação Inverno está atuando pelas ruas de Jacareí desde o dia 15 de junho e já chegou ao número de 574 abordagens.

A ação realizada por meio da Secretaria de Assistência Social em parceria com a Guarda Civil Municipal, Santa Casa de Misericórdia, SAMU, Secretaria de Saúde e comunidades religiosas, ainda atuará até o final do mês, podendo ser prorrogada até agosto, dependendo das baixas temperaturas.

Durante o período da abordagem, das 19h às 00h, a equipe composta por profissionais agentes sociais, agentes comunitários, assistentes sociais e motorista, além da participação de um profissional da saúde, visa intensificar as buscas e atendimentos à população que se encontra nas ruas, convidando-os a se retirar da rua para a proteção integral.

No primeiro momento, as pessoas são levadas à Casa de Passagem e, após banho, alimentação e pernoite, os encaminhamentos são tomados de acordo com o atendimento individual realizado. O itinerário é traçado conforme o reconhecimento do território, que consta no mapeamento da abordagem social ou também pelas sugestões recebidas pelos munícipes por telefone.

Segundo a secretária de Assistência Social, Patrícia Juliani, a Operação Inverno é de extrema importância para acessar todas as pessoas que estão em situação de rua. “Sabemos sobre os riscos da baixa temperatura, e por isso, o olhar humanizado e o respeito às pessoas é essencial. Diariamente, a equipe da abordagem social tem a missão de ofertar serviços qualificados para a população de rua, oferecendo dignidade e a chance de recomeço”, conclui.

A.T.L, 37 anos, foi abordada pela Operação Inverno e decidiu ir para a Casa de Passagem, com a esperança de recomeçar. “Eu quero retomar a minha vida e talvez lá eu tenha essa chance”, compartilha.

A supervisora da abordagem social, Simone Toledo, diz que a aceitação da população de rua este ano está maior. A assistente social também ressalta que, dentre os problemas identificados, a dependência do álcool é o maior. “O nosso trabalho de retirar a população da rua é desafiador, mas buscamos vencer as estratégias criadas por eles mesmos. Precisamos olhar para essas pessoas como seres humanos que precisam de todas as políticas sociais para vencer os obstáculos”. 

A sede do serviço especializado de abordagem social fica na Rua Dr. Paulo de Oliveira Costa, 51, Centro. Além dos contatos (12) 3951-6811 ou (12) 9 9156-0089, o contato pode ser realizado também pelo e-mail [email protected].