O Aterro Sanitário de Jacareí já começou a receber resíduos do município de Salesópolis. O contrato entre os municípios foi assinado em janeiro deste ano e será válido por doze meses com prorrogações. O Aterro Sanitário receberá mensalmente 300 toneladas de resíduos de Salesópolis.

A Prefeitura de Jacareí obteve junto à CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) todas as licenças específicas para que possa realizar a operação. Deste modo, o local não terá mais restrições para o recebimento de resíduos de outros municípios.

O prefeito Izaias Santana esclareceu que o aterro sanitário de Jacareí possui toda a tecnologia e modernidade em termos de tratamento ambiental e está à disposição de municípios menores para receber resíduos.

“O tratamento adequado de resíduos é muito caro, é preciso ter políticas públicas nacionais e estaduais, e que os municípios maiores que possuem maior capacidade econômica possam exercer essa política corretamente e ajudar por meio de convênios ou até mesmo consórcios os municípios menores, para que a região inteira seja beneficiada”, enfatizou.

O prefeito de Salesópolis, Vanderlon Gomes, afirmou que o descarte correto de resíduos era um dos maiores problemas do município. “No ano passado, o transbordo foi interditado e não tínhamos para onde levar o lixo, que chegou a ficar parado nos caminhões. Agora, com a parceria com o município de Jacareí, resolvemos esse problema de forma consciente e correta”. 

Nota 10 – O Aterro Sanitário de Jacareí foi o único dos aterros das cidades da região Metropolitana do Vale do Paraíba que recebeu nota 10 no Índice de Qualidade de Aterro de Resíduos (IQR), pela aprovação das condições de tratamento e disposição de resíduos urbanos.

 O Centro de Tratamento de Resíduos de Jacareí, também conhecido como Eco Parque compreende: Aterro Sanitário; URRCC – Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil; Autoclave – Sistema de Tratamento de Resíduos de Serviços de Saúde; UTMB – Usina de Tratamento Mecânico e Biológico (Usina de biogestão em fase de contrução) , Setor de triagem de material Reciclável operado  por cooperativa de catadores; Sistema de armazenamento de líquidos percolados (chorume), onde é transportado diariamente para tratamento adequado.

Cerca de 400 funcionários da Concessionária Ambiental trabalham nas atividades compreendidas no Eco parque,  que está sediado no bairro Cidade Salvador. O Local recebe aproximadamente mensal 4 mil toneladas de resíduos úmidos (lixo domiciliar), 740 toneladas de entulhos de construção civil e 300 toneladas de resíduos secos destinados a  reciclagem.

 (Jader Fernandes/PMJ – Alex Brito/PMJ)